Welcome all...

.

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Ajudar.

"...Detesto que toda a gente esteja a sofrer- os amputados, os refugiados, os desalojados... Como é que se diz a estas pessoas para reconstruir as suas vidas quando eles têm a certeza que os rebeldes darão cabo delas outra vez?..."


Um livro muito perturbador, que relata momentos de viagens à Serra Leoa, à Tanzânia, ao Paquistão, ao Camboja e ao Equador.

Na minha hora do empacotar encontrei este livro, que já li várias vezes.
Quando ajudamos, e nos tornámos voluntários "por conta própria", só paramos para pensar quando já estamos no avião, de regresso, invadidos de angustia por o tempo ter passado tão rápidamente. Existem momentos em que gostava de ter mais mãos, em que gostava de ter o poder de mover multidões para ajudar tanta gente que nada tem.

Existe meios de ajudar. Existe formas de sem sair de casa dar a mão. Existe quem precise de um pouco de atenção.

Existe quem precise de nós.

Na altura que comprei este livro, os direitos de autor revertiam a favor do Alto Comissariado das Nações Unidas para os refugiados. Possivelmente, ainda o será hoje. Comprem o livro! E embora a linguagem não seja nada cuidada, muita gente pode acordar e perceber como muitas pessoas sofrem.




"Os que negam a liberdade aos outros, não a merecem para si."  Abraham Lincoln


3 comentários:

Tia Complicações disse...

Deve ser um livro chocante e incomodativo. Se assim não fosse não seria um pedido de auxilio para aqueles que precisam de ajuda.
O ultimo livro que li foi"Queimada Viva" impressionou-me bastante a ponto de não conseguir ler o livro durante dias. Tal não foi a pena e o ódio que senti por aquelas culturas retrogradas que violam e mal tratam as mulheres...

Melga disse...

Boa leitura...sim senhora!

Jinho*

Helga disse...

Um livro que deve ser sem sombra de dúvida fascinante e intenso. Tão intenso que nos deve causar uma sensação de frustração e impotência, além de revolta pela consciência do mundo como ele é. Provavelmente é disso que precisamos, para agirmos em vez de simplesmente assistir.

Beijinhos :)

Enviar um comentário